sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

POLÍTICA ARTICULADA DE EDUCAÇÃO DA PAZ – EPAZ FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES DA EPAZ


POLÍTICA ARTICULADA DE EDUCAÇÃO DA PAZ – EPAZ

FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES DA EPAZ
A Política Articulada de Educação da Paz (EPAZ) pretende: tecer a Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, o Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME e a Rede de Educação em Direitos Humanos na Educação da Paz; promover a prevenção de forma intersetorial; desenvolver formação continuada, mediação de conflito e resolutividade pacífica; promover a saúde integral e a qualidade de vida dos profissionais da educação; sensibilizar para que a Educação da Paz seja incluída nos Projetos Político-Pedagógicos das Instituições Educacionais e nas ações dos Departamentos e Divisões; construir Pontes de EPAZ; estabelecer o contrato com a paz interior; mediar os conflitos de forma pacífica; potencializar as experiências exitosas e dar visibilidade; ressaltar o empoderamento, o protagonismo, a criatividade dos profissionais da educação e articular e integrar, de forma sistêmica, a Educação da Paz na SME.
Nesse sentido, o Departamento Pedagógico, por meio da EPAZ, desenvolveu, no ano de 2014, diferentes ações em conjunto com o Departamento de Gestão de Pessoal, Departamento Administrativo, Departamento de Administração Educacional, Departamento de Alimentação Educacional, Instituições Educacionais da RME e órgãos intersetoriais governamentais e não governamentais. Obteve resultados, como por exemplo, a Semana de Educação da Paz desenvolvida pela maioria das Instituições Educacionais; a culminância dos Projetos Político- Pedagógicos, com diferentes manifestações criativas sobre a Paz; lançamento do Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação (CEMAPE); II Ação Cuidando do/a Educador/a de Forma Intersetorial e IV Sarau Itinerante Saúde Integral e Qualidade de Vida; implementação da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação na SME, por meio da Comissão Intersetorial de Segurança e Saúde (Portaria 013, de 09/04/2014); Comissão de Mediação de Conflito e Convivência Pacífica (Portaria 040, 14/08/2014); Programa Escola da Inteligência, realizado em 136 Instituições Educacionais, por adesão; Encontro da EPAZ nas Instituições Educacionais, por meio de palestras temáticas, biodança, reflexão e música ofertadas para segmentos de educandos, familiares e profissionais da educação; Cursos acompanhados pela EPAZ: Tecendo a Educação em Direitos Humanos na Educação da Paz (80 horas); Grupo de Trabalho e Estudo de Educação da Paz (80 horas); Curso de Mediação de Conflito e Convivência Pacífica (64 horas); Curso de Reiki (12 horas), que visam ampliar os instrumentos pedagógicos, administrativos, relacionais e de gerenciamento dos conflitos, estresses e adoecimentos.



FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO 2015

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Prevenção à Saúde do/a Trabalhador/a, Redução da Violência, Capacidade de Mediar Conflitos nos Ambientes Educacionais são Alguns dos Meios Utilizados na Construção de uma Cultura de Paz



E8-9 03 SME
Formação para construtores de pontes de Epaz são realizadas durante todo ano e visam disseminar a cultura de paz

Mahatma Gandhi disse: “não há caminho para paz, a paz é o caminho”. Com a convicção de que a paz é um processo contínuo e urge mediante a uma sociedade movida pela violência, escolas e centros municipais de educação infantil de Goiânia participaram nos últimos dias, 15 a 21 de setembro, da Semana de Educação da Paz.
A realização da semana está prevista no calendário escolar há três anos e atende à Lei Municipal n° 8.929, de 20 de julho de 2010, que instituiu o dia 15 de setembro, como o Dia Municipal da Cultura de Paz. Promovido pela Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio da Política Articulada de Educação da Paz (Epaz) - instituída em 2011, o período tem como objetivo promover, articu­lar e integrar ações de cultura de paz na rede pública.
Desde então, o Cmei Residencial Itamaracá acolheu o desafio e desenvolve a temática dentro da Proposta Político-Pedagógica (PPP). Por prestar atendimento às crianças de seis meses à cinco anos e onze meses, os educadores adotam, durante todo o ano, metodologias de apreciação de filmes, clipes musicais, contação de histórias, entre outros.
A professora Edelmaci Travasso relata como a instituição avalia o alcance dos ensinamentos. “Lem­brando que a Epaz visa, sobretudo, a formação de construtores de pontes de paz e que as crianças são multiplicadores de conhecimentos, em setembro, levamos os valores de paz, de amor e respeito às famílias por meio de caminhadas, panfletagens e um dia de integração cmei-familia”, explica.
Outro exemplo de valorização e disseminação da cultura de paz na rede de ensino municipal é a Escola Municipal Vereador Carlos Eurico de Carvalho Alves, que trabalha de forma sistematizada e planejada o tema desde o início do ano nas aulas e atividades extraclasse como eventos, palestra e oficinas para alunos e professores.
“Desde que começamos a construir uma cultura de paz, notamos mudanças de comportamento e no ambiente educacional. Havia muitas pichações, que diminuíram visivelmente, e a relação alunos professor também melhorou”, afirma Eleuzenira Maria de Menezes, professora de História.
Para a secretária de Educação da Capital, Neyde Aparecida, incentivar e cultivar a paz a partir do ambiente escolar tem grande significado. “Vivemos em um mundo violento, onde é preciso que as crianças cresçam com o sentimento de amor e respeito ao próximo para que se tornem ccidadãos de bem. Esse é um dos pa­péis da Educação, aonde é feita a construção do caráter e ensinado os bons valores humanos”, ressalta.
Empenho pela paz
Há três anos, a Epaz foi instituída na rede municipal com o objetivo de promover, articular e integrar iniciativas de prevenção e acompanhamento de conflitos e violência, atuando para consolidar a cultura depaz nas unidades educacionais. Para tanto, a Política também é responsável pela coordenação de cursos, minicursos, seminários e grupos de trabalho e estudo que auxiliam a subsidiar a realização dos trabalhos.
coordenadora geral da Epaz, Genivalda Cravo, aponta os frutos colhidos ao longo do trabalho. “Nesses três anos, a Epaz acompanhou e potencializou as experiências exitosas desenvolvidas na rede municipal. Formamos multiplicadores de educação da paz, instituímos a comissão de mediação de conflitos e convivência pacífica”, enumera.
Genivalda lembra que ter paz, não é estar em uma ambiente sem conflitos, mas sim, ter a capacidade/ estratégias para lidar com essas situações adversas. “Nosso foco é facilitar o diálogo entre as partes em conflito e restabelecer o ambiente saudável, mas é preciso ter a disposição das pessoas para que elas estejam abertas à mudanças e consequentemente haja a reconciliação. Sem esta condição não podemos colaborar, este é nosso limite”, afirmou a coordenadora da Epaz.
As formações são voltadas para professores e servidores administrativos e tem carga-horárias que variam de quatro à 80 horas/aula. Além das formações, uma vez por ano, a Epaz promove o Seminário de Educação da Paz – estudos, pesquisas e vivências. Neste ano, o evento abriu oficialmente a Semana de Educação da Paz e contou com mais de 300 participantes que refletiram e discutiram sobre a Políti­ca Intersetorial de Segurança e Saú­de dos Profis­sio­nais da Educação (Pisspe).
Corpo e mente sã
Muito além do que fomentar a capacidade de mediar conflitos, subsidiar estratégias para driblar a violência e propor ações que promovam a cultura de paz nas instituições educacionais, a Política Articulada de Educação da Paz (Epaz/SME) empenha-se prioritariamente em garantir segurança, saúde e bem-estar do profissional. Objetivo que integra a Política Intersetorial de Segurança e Saúde do Trabalhador no Trabalho dos Servidores Municipais, sancionada pelo prefeito Paulo Garcia em 23 de novembro de 2012.
Atividades como “Sarau Itineran­te - Saúde Integral e Qualidade de Vida”, biodança, gerenciamento do Estresse e da Síndrome de Burnout, “Cuidando do Educador de forma Intersetorial” são também desenvolvidas em atenção à qualidade de vida do trabalhador.
Em relato após uma sessão de biodança, educadora do Cmei Residencial define o bem-estar alcançado. “Uma atividade que cooperou no combate ao estresse, colaborou para a harmonia e promoveu reconhecimento da relevância do outro no meu caminhar e no fazer profissional”, confessa.
Com a regulamentação da Comi­s­são Intersetorial de Segurança e Saúde dos profissionais da Edu­cação, em abril deste ano, a SME estabeleceu rede com órgãos e entidades para cuidar, diagnosticar, prevenir, divulgar, articular e desenvolver ações de prevenção a saúde do trabalhador da educação. “Nosso intuito é acompanhar e monitorar a execução da Pisspe e do Programa de Saúde Mental na SME”, destaca Márcia Maristela, apoio técnico-pedagógico da Epaz.
O promotor Vilanir de Alencar Camapum Júnior, da 68° Promo­to­ria Cívil Ministério Público do Esta­do de Goiás, encarregada da Saú­de do Trabalhador , elogia a inicia­tiva. “É preciso agradecer ao Dr. Paulo Garcia pela parceria nes­sa luta. Houve conquistas como a implementação de Sesmt’s em todos os órgãos do município, a regulamentação da lei 9.159/2012, entre outros. Fomos especializando a luta na saúde mental e a SME abraçou a luta, já fizemos, mas tem muito a ser feito ainda”, finaliza o promotor.
Prefeitura de Goiânia lança CEMAPE
A Prefeitura de Goiânia lançou no último dia 15, durante o III Seminário de Educação da Paz, realizado no auditório Eli Forte, no setor Marista, o Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação (Ce­ma­pe), órgão que será coordenado pela Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas (Semgep), Instituto Municipal de Assis­tência à Saúde (Imas), juntamente com a SME,
De acordo com Genivalda Cra­­vo, coordenadora da Epaz/SME, a unidade de atendimento, instalada no Paço Municipal, Park Lozandes, contará com reiki e demais práticas integrativas complementares, psicologia, comissão de mediação de conflito e convivência pacífica, equipe multiprofissional do Sesmt/Educação, e outros. “Trata-se da consolidação de algo que vêm sendo desenvolvido desde 2011, quando a Epaz foi criada”, define.
Para Sadmar Costa, chefe do Departamento de Saúde e Segu­rança do Trabalho da Semgep, graças à Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profis­sionais da Educação (Pisspe) foi possível efetivar um espaço para o desenvolvimento das iniciativas, atividade, atendimentos e ferramentas sócio-emocionais. “O projeto tem o objetivo de conhecer, detectar e analisar os fatores determinantes e condicionantes dos agravos à saúde do servidor relacionados ao trabalho em busca da eliminação ou redução dos riscos.”, acrescenta.
O secretário municipal de Gestão de Pessoas, Paulo César Fornazier, acredita que o Cemape irá auxiliar principalmente a saúde mental do trabalhador. “Estaremos de portas-abertas para recebê-los e ajudá-los no que for preciso, pois reconhecemos a importância do profissional da educação na sociedade.”, convida. (Juliana Barcelos)

Fonte: http://tribunadoplanalto.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=19036%3Afrutos-de-paz&catid=93%3Asecretaria-municipal-de-educacao&Itemid=117

Seminário abre Semana de Educação da Paz com Foco na Segurança e Saúde no Profissional da Educação

Seminário abre Semana de Educação da Paz com foco na segurança e saúde no Profissional da Educação

Escrito em 15/09/2014 12:48
Durante toda a semana, atividades voltadas à promoção da cultura da paz são realizadas em mais de 250 escolas e centros municipais de educação infantil da Capital

Cerca de 300 professores e trabalhadores administrativos participam hoje, 15 - dia em que é celebrado o Dia Municipal da Cultura de Paz -, do “III Seminário de Educação da Paz: estudos, pesquisas e vivências”, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (SME), no auditório Eli Alves Forte, no Setor Marista. Com o tema “Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação: desafios e perspectivas”, o evento é realizado durante os três turnos e destina-se a formação sobre as práticas e estratégias de prevenção, acompanhamento e enfrentamento dos conflitos nos ambientes educacionais, bem como as políticas voltadas à saúde do trabalhador.

Na abertura, estiveram presentes os titulares das pastas Educação, Neyde Aparecida; Gestão de Pessoas, Paulo César Fornazier; e Imas, Cristina Laval, e os convidados: promotor da 68° Promotoria da Saúde do Trabalhador do Ministério Público do Estado de Goiás, Vilanir de Alencar; a advogada, presidente da Comissão de Mediação, Conciliação e Arbitragem da OAB, Carla Sahium; e outros representantes de entidades parceiras no desenvolvimento da Política Articulada de Educação da Paz (Epaz/SME), os quais puderam apreciar as apresentações musicais do Coral Epaziar da SME e da Banda da Guarda Municipal. Logo em seguida, a secretária Neyde Aparecida anunciou o início dos trabalhos. “Sabemos que é paz não é a inexistência de conflitos, mas a capacidade de mediar e resolver essas situações. Por esta razão, defendemos há três anos o trabalho com a temática dentro das instituições, que desenvolvem a Epaz conforme sua proposta”, explica a secretária.

Ao longo do dia, estão previstos debates com profissionais das áreas de pedagogia, psicologia, direito, medicina, entre outros e também momentos de descontração, meditação e cultura, por meio de apresentações artísticas e de atividades em atenção a saúde do trabalhador, como reiki, aferição de pressão arterial, massagens, entre outras. A programação da manhã contou também com debates sobre a Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação e socialização de experiências adotadas na mediação de conflitos. “Entendemos que investir no profissional da educação é investir no educando, na qualidade do serviço prestado e em uma sociedade norteada pela paz”, ressaltou Genivalda Cravo, coordenadora da Epaz.

Cemape
A Prefeitura de Goiânia lançou, ainda durante o seminário, o Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação (Cemape), órgão que será coordenado pela Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas (Semgep) juntamente com a SME. A unidade de atendimento, instalada no Paço Municipal, Park Lozandes, contará com reiki e demais práticas integrativas complementares, psicologia, comissão de mediação de conflito e convivência pacífica, equipe multiprofissional do Sesmt/Educação, e outros. O secretário Paulo César Fornazier acredita que o Cemape irá auxiliar principalmente a saúde mental do trabalhador. “Estaremos de portas abertas para recebê-los e ajudá-los no que for preciso, pois reconhecemos a importância do profissional da educação na sociedade”, declarou.

Semana da paz
As unidades educacionais da Rede Municipal de Ensino de Goiânia promovem, a partir de hoje, 15, diversas ações educativas nas instituições e comunidades, voltadas a Semana de Educação da Paz. Passeatas, voltas ciclísticas, atividades artistíco-culturais, gincanas, palestras, debates e outras iniciativas estão programadas até domingo, 21 de setembro.

A realização da Semana está prevista no Calendário Escolar e atende à Lei Municipal n° 8.929, de 20 de julho de 2010, que instituiu o dia 15 de setembro, como o Dia Municipal da Cultura de Paz. Promovida pela Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio da Política Articulada de Educação da Paz (Epaz), a Semana tem como objetivo promover, articular e integrar ações de cultura de paz na rede.

Por Juliana Barcelos, da editoria de Educação - Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

III Seminário de Educação da Paz lança Cemape
Fonte: http://www.goiania.go.gov.br/portal/pagina/?pagina=noticias&s=1&tt=not&cd=3613&fn=true

Dia do/a Professor/a é Comemorado com Atividades Voltadas à Saúde Ocupacional

Dia do Professor é comemorado com atividades voltadas à saúde ocupacional

Escrito em 13/10/2014 15:09
Durante toda semana haverá ações em prol da saúde integral do trabalhador na sede da Secretaria Municipal de Educação

A Secretaria Municipal de Educação (SME) deu início na manhã de hoje, 13, às atividades em comemoração ao Dia do Professor, em sua sede, no setor Leste Universitário. As ações organizadas pelo Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação (Cemape) seguem durante toda semana e têm como maior objetivo ampliar a consciência do cuidado com a saúde do profissional em educação, de forma integral e com um planejamento intersetorial.

Fundamentado no tema Cuidando do Educador de forma intersetorial, a Semana oferece múltiplas oportunidades aos profissionais em educação, propicia acesso a alguns serviços públicos, como emissão de guias para consultas, aferição de pressão, orientações posturais, oficina para aquecimento de voz, ginástica laboral, orientação psicológica, entre outros. A programação também inclui vivências artísticas e espaço de reflexão sobre prática profissional.

Com essas ações, a SME visa também despertar para a importância de ampliar a visão do que seja uma vida saudável, com relação aos cuidados e necessidades que estes profissionais necessitam. “O foco do trabalho do Cemape é possibilitar uma ampliação na sensibilização dos profissionais em educação, no sentido de materializar uma visão mais mediadora com relação aos conflitos que se apresentam no cotidiano escolar, com o objetivo de preservar a saúde integral do profissional”, afirma Genivalda Cravo, coordenadora da proposta.

Serviço
Assunto: Semana de comemoração do dia do professor
Local: Estacionamento e rol da Secretaria Municipal de Educação (Setor Leste Universitário)
Cronograma:
13/10 e 14/10- 8h às 11h30- 14h às 17h30
16/10 e 17/10 pela manhã, nas instituições educacionais, nas Unidades Regionais e Departamentos da SME
Contato: Assessoria de Comunicação da SME – 3524-5054
Por Luiz Fernando Hidalgo, da editoria de Educação, Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)
Fonte: http://www.goiania.go.gov.br/portal/pagina/?pagina=noticias&s=1&tt=not&cd=4068&fn=true

Instituições Educacionais de Goiânia Promovem Ações para Celebrar a Semana da Paz

Instituições educacionais de Goiânia promovem ações para celebrar a Semana da Paz

Escrito em 12/09/2014 11:57
Na semana de comemorações, Prefeitura de Goiânia lança Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação

Cerca de 250 unidades educacionais da Rede Municipal de Ensino de Goiânia promovem a partir da próxima segunda-feira, 15, diversas ações educativas em suas instituições e comunidades, voltadas a Semana de Educação da Paz. Passeatas, voltas ciclísticas, atividades artistíco-culturais, gincanas, palestras, debates e outras iniciativas estão programadas até domindo, 21 de setembro.

A realização da Semana está prevista no Calendário Escolar e atende à Lei Municipal n° 8.929, de 20 de julho de 2010, que instituiu o dia 15 de setembro, como o Dia Municipal da Cultura de Paz. Promovida pela Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio da Política Articulada de Educação da Paz (Epaz), a Semana tem como objetivo promover, articular e integrar ações de cultura de paz na rede.

De acordo com a coordenadora da Epaz, Genivalda Cravo, as instituições realizam ações de sucesso que envolvem toda comunidade. “Alunos, profissionais da Educação, pais e até o bairro fica envolvido. Durante a Semana, é possível levantar assuntos relevantes que envolvem valores humanos, igualdade racial, educação ambiental, sustentabilidade, ética, respeito às diversidades, mediação de conflitos, qualidade de vida, justiça e felicidade”, destaca.

No Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Cecília Meireles, a programação especial conta com confecção de murais da paz pelas crianças, customização de camisetas, passeata pelo bairro, hasteamento de bandeiras, soltura de balões e outras atividades. Outra instituição, a Escola Municipal Mônica de Castro Carneiro, fará panfletagem na feira do Jardim Novo Mundo, caminhada e Festa da primavera.

Seminário da Epaz
Como parte integrante das comemorações do Dia Municipal da Cultura de Paz, a SME promove também o “III Seminário de Educação da Paz: estudos, pesquisas e vivências”, na segunda-feira, 15 de setembro, durante todo dia. O Seminário tem como temática a “Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação: desafios e perspectivas” e será realizado no auditório Eli Alves Forte, no Setor Marista.

Na ocasião, será lançado o Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação (Cemape), órgão que será coordenado pela Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas (Semgep) e SME. Durante o Seminário, estão previstos cinco debates com profissionais das áreas de pedagogia, psicologia, direito, medicina, entre outros. Profissionais da Educação também assistem apresentações culturais e participam de momentos de relaxamento.

Serviço
Assunto: Semana da Paz e III Seminário de Educação da Paz
Data: 15 a 21 de setembro/15 de setembro
Horário: três turnos/7h30 às 22h
Local: Unidades educacionais/ Auditório da OAB (Rua 1021, n° 200, Setor Marista)
Contato: Assessoria de Comunicação: 3524-5054

Por Daniela Rezende, da editoria de Educação - Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Alunos da rede municipal pedem paz 
Fonte: http://www.goiania.go.gov.br/portal/home.shtml

Programação III Sarau Itinerante Saúde e Qualidade de Vida (21 a 30/10/2014)

A Política Articulada de Educação da Paz - EPAZ, publica nos quadros abaixo os locais de visitação do III Sarau Itinerante - Saúde Integral e Qualidade de Vida-2014, em homenagem ao Profissional de Educação. As unidades educacionais visitadas são contempladas com apresentações musicais e entretenimento, além de informações sobre prevenção à saúde, cursos de formação continuada e outros informes importantes sobre a atuação da EPAZ.
 — com Sme Goiânia.

Prefeitura promove Semana de Prevenção de Acidentes para Servidores/as do Paço

Prefeitura promove Semana de Prevenção de Acidentes para servidores do Paço

Atualizado em 28/10/2014 10:48
Servidores que participarem do evento terão acesso a exposições relacionadas à saúde e bem estar

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas (Semgep), realiza entre os dias 28 e 30 de outubro, para todos os servidores que trabalham no Paço Municipal, a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Sipat). O evento é realizado no hall de entrada do prédio principal do Paço Municipal, a partir das 8 horas, e tem como objetivo orientar e conscientizar os servidores quanto à importância da prevenção de acidentes e doenças no ambiente do trabalho, criando assim uma visão prevencionista. Desta forma, os servidores poderão reconhecer condições e práticas inseguras, tomando atitudes para evitar resultados indesejáveis quanto à saúde e segurança.

A programação da Sipat conta com exposições de Equipamentos de Proteção Individual (EPI); orientações sobre a prevenção do câncer de mama, depressão, stress, alcoolismo e drogas; equipes de saúde verificarão pressão arterial e calcularão índices de massa corpórea (ICM); estande de cosméticos e apresentação da peça de teatro “Anjos da Guarda”.

O secretário de Gestão de Pessoas, Paulo César Fornazier, reforça que as atividades serão ministradas por profissionais ligados à Saúde e à Segurança no Trabalho. “O Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho da Semgep faz um ótimo trabalho, incentivando e coordenando a realização de eventos como a Semana Interna de Prevenção de Acidente do Trabalho em prol do bem estar dos nossos servidores. Isso reflete diretamente na qualidade dos serviços prestados”, afirma o secretário, que informa: “A Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho será realizada em todos os órgãos da administração municipal”.
Por Mayara Caramaschi, da editoria de Gestão de Pessoas - Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)


Crédito: Humberto Silva 

Serviço
Assunto: Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho – Sipat
Data: 28 a 30 de outubro de 2014
Horário: a partir das 8 horas
Local: Paço Municipal - Hall de entrada prédio principal (Avenida do Cerrado, nº 999, Park Lozandes)
Contato: (62) 3524-4004