sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Agendamento das Atividades da EPAZ no Primeiro Semestre de 2015


AGENDAMENTO DAS ATIVIDADES DA EPAZ 2015
PRIMEIRO SEMESTRE - 2015

Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação - CEMAPE

NOME DA AÇÃO
DATAS ATIVIDADES
LOCAL

1
Comissão Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação - CISSPE
09/02/15 – 09/03/15 - 06/04/15 04/05/15 - 08/06/15
Local: Plenário da Sociedade Goiana de Cultura ou Auditório da SEMGEP
Horário: a definir


2
Comissão de Mediação de Conflito e Convivência Pacífica - CMCCP
19/01/15 – 26/01/15 - 02/02/15
09/02/15 – 23/02/15 - 02/03/15
09/03/15 – 16/03/15 - 23/03/15
30/03/15 - 06/04/15 - 13/04/15 27/04/15 - 04/05/15 - 11/05/15 08/05/15 – 25/05/15 - 01/06/15 08/06/15 - 15/06/15 - 22/06/15 29/06/15
Local: Local: CEMAPE no PAÇO
Horário: 8:00 às 10:00 –

3
Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho da Educação -
SESMT Educação
21/01/15 – 27/02/15 - 27/03/15 24/04/15 – 29/05/15 - 26/06/15
Local: CEMAPE SESMT na URE Central
Horário: 8:00 às 10:00 – Local

Comissão Interna de Acidentes - CIPA

30/01/15 - 27/03/15 - 29/05/15

Local: CEMAPE no PAÇO
Horário: a definir

4
Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME
Datas: a definir
Local e horário: conforme agendamento

5
Programa Escola da Inteligência - EI
Fevereiro a junho/2015
Local e horário: a definir

6
Programa de Prevenção ao Uso de Drogas e de Prevenção ao Bullying
Fevereiro a junho de 2015
Local e horáriuo a serem definidos
7
Seminário de Formação Interno da EPAZ
23/02 – 13/04 -19/06
A definir

NÚCLEO ECOFORMAÇÃO 2015
(Articuladoras: Adriana Aguiar, Clédia Maria Pereira e Marlúcia Rodrigues Coutinho)

CURSO
TECENDO EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO DA PAZ - 3ª EDIÇÃO
PERÍODO REALIZAÇÃO
Fevereiro a junho - 2015
LOCAL
A definir

CURSO
GRUPO DE TRABALHO E ESTUDO DE EDUCAÇÃO DA PAZ – GTE EPAZ - 4ª EDIÇÃO
PERÍODO REALIZAÇÃO
Fevereiro a junho de 2015
LOCAL


CURSO
MEDIAÇÃO DE CONFLITO E CONVIVÊNCIA PACÍFICA - 2ª EDIÇÃO e 3ª EDIÇÃO
PERÍODO REALIZAÇÃO
Fevereiro a Junho
LOCAL
A definir

CURSO
Reiki Níveis I, II e III
PERÍODO REALIZAÇÃO
Terceira Semana de Maio de 2015

NÚCLEO MÚSICA E MOVIMENTO - MUSICALEPAZ
(Articulador/a: Gilberto Araújo e Célia Regina)

ATIVIDADE
Encontro da EPAZ nas Instituições Educacionais
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Janeiro a fevereiro - 2015
LOCAL
Unidades Educacionais da RME – a serem definidas

ATIVIDADE
Coral Epazear
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
De fevereiro a junho de 2015
LOCAL
A serem definidos


ATIVIDADE
Música e Movimento Biocêntrica - 2015
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
De março a junho de 2015
LOCAL
A serem definidos




Núcleo de Politica Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação da EPAZ


NÚCLEO DE POLÍTICA INTERSETORIAL DE SEGURANÇA E SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO
(Articuladoras Márcia Maristela Goiani da Silva e Genivalda Cravo)


Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação - CEMAPE


OBJETIVOS
AÇÕES


1
- Estabelecer o fluxograma e o funcionamento efetivo do CEMAPE
- Enfrentar a discriminação e o preconceito aos readaptados e as pessoas que estão com adoecimento na saúde mental
- Comunicar à rede que os PE readaptados passarão por uma formação/sensibilização de 20hs (formação nos três turnos – definir temática e organizar a ação)
-Solicitar à JMM a relação dos funcionários da SME de Licença Médica
- Participar da formação da Equipe Gestora/curso de diretores/as
- Monitorar e acompanhar a execução do Programa Intersetorial de Saúde Mental
- Implantar o Programa de Saúde dos Profissionais da Educação e o Programa de Aposentadoria Saudável
- Garantir a implantação da Lei 9.159
- Estabelecer parcerias, convênios ou termos de cooperação com Instituições de Nível Superior, Sociedade Civil, Conselhos Regionais/ Federais de Categorias Profissionais na área da prevenção e promoção da saúde, assistência social, psicologia, lazer e qualidade de vida
- Promover políticas e ações voltadas a promoção da paz, da saúde integral e qualidade de vida dos profissionais da educação;
- Realizar prevenção dos agravos, reabilitação e ressocialização dos profissionais da educação de forma intersetorial;
- Desenvolver intervenção focal e breve por meio das Práticas Integrativas Complementares e outras formas de atenção;
- Articular e integrar de forma sistêmica e transdisciplinar a intersetorialidade da promoção da saúde, da prevenção dos agravos, da reabilitação e da ressocialização dos profissionais da educação;
- Realizar convênios, estágios supervisionados e/ou termos de cooperação com instituições públicas, privadas e da sociedade civil;
- Estabelecer e desenvolver os fluxogramas, agendamentos, acompanhamentos dos casos, estudos, pesquisas, relatórios, campanhas de sensibilização, projetos e programas concernentes a implementação e execução da política de segurança e saúde dos profissionais da educação;
- Desenvolver o Programa de Preparação para a Aposentadoria dos profissionais da educação de forma sistêmica, integrada e articulada intersetorialmente;
- Coordenar e integrar ações e programas nas áreas de assistência à saúde, perícia oficial, promoção, prevenção e acompanhamento da saúde integral dos profissionais da educação.

- Agendamento das Práticas Integrativas Complementares e demais atendimentos no CEMAPE
- Criar protocolos do CEMAPE
- Emissão de guias do IMAS /participar da formação do IMAS
- Atendimento da CMCCP
- Atendimento da equipe do SESMT Educação
- Curso de formação/sensibilização dos readaptados
- Sensibilização e divulgação das ações por meio de recursos diversos, como por exemplo, Facebook, site da Prefeitura, blogs, jornais
- Acompanhar e encaminhar as deliberações da Comissão Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Mapear as necessidades dos profissionais da educação na área de saúde e qualidade de vida para estabelecer estratégias criativas de prevenção e reabilitação
- Desenvolver a III Ação Cuidando do/a Educador/a de Forma Intersetorial e IV Sarau Itinerante Saúde Integral e Qualidade de Vida
- Desenvolver as ações do Núcleo de formação continuada e do Núcleo música e movimento
- Articular a integração sistêmica e o funcionamento do fluxograma
- Promover grupo de estudo sobre a Politica Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora e demais legislações concernentes
- Encaminhar as deliberações da CISSPE, das reuniões internas da EPAZ, SESMT Educação, CIPA, Promotoria de Saúde do Trabalhador do MPGO
- Implementar a Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME e demais programas que constam na Lei 9159, entre outras
- Reuniões mensais com SESMT Educação, Comissão de Mediação de Conflito e Convivência Pacífica, EPAZ e bimestrais com os cipeiros e cipeiras
- Tecer os Termos de Cooperação Técnica Sem Ônus entre SME com IMAS, SMS, SEMGEP, Instituições de Nível Superior, Espaços Terapêuticos, Sociedade Civil, MPGO, TJGO
- Realizar intercâmbio com outros Estados e Municípios que desenvolvem Programas de saúde do Trabalhador e Trabalhadora da Educação
- Participar de Congressos, Seminários, Simpósios, Encontros e outros eventos relacionados aos objetivos do CEMAPE e da EPAZ
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Sistematização dos dados



2
Comissão Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
CISSPE

Responsável - Márcia Maristela & Clédia
Agenda
09/02/15 - 09/03/15 - 06/04/15 - 04/05/15 – 08/06/15 - 10/08/15 - 14/09/15 - 05/10/15 - 09/11/15 – 07/12/15
Horário: 14:30 às 16:30
Local: Plenário da Sociedade de Goiana de Cultura ou Auditório da SEMGEP




OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer de forma interdependente, complementar e integrada a Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Estabelecer a Rede Intersetorial de segurança e saúde do Profissional da educação, de forma integrada e articulada, com o objetivo de implementar a Lei nº 9.159, de 23/07/2012, no âmbito da SME
- Acompanhar o levantamento diagnóstico do clima organizacional nos ambientes de trabalho, assim como os instrumentos de natureza admissional para avaliar o perfil dos concursados e os nexos causais dos adoecimentos
- Propor estratégias de prevenção e promoção da saúde integral e de qualidade de vida dos profissionais da educação e campanhas de sensibilização por meio de materiais impressos ou virtuais
- Divulgar as experiências exitosas desenvolvidas na Secretaria Municipal de Educação – SME
- Promover a ação Cuidando do(a) educador(a) de Forma Intersetorial, por meio da Política Articulada de educação da Paz – EPAZ
- Acompanhar as ações do Serviço especializado em Saúde e Segurança no Trabalho na educação – SESMT/Educação e da Equipe Multiprofissional da Educação
- Desenvolver ações que promovam a saúde integral dos profissionais da educação, por meio da Política Articulada de educação da Paz – EPAZ, com o objetivo de melhorar as relações interpessoais, os ambientes de trabalho e mediar os conflitos com resolutividade pacíficas- Articular de forma intersetorial a formação continuada para os profissionais da educação, sobre a saúde do trabalhador, gerenciamento do stress e da síndrome de burnout, educação em direitos humanos na educação da paz, saúde integral e qualidade de vida, relações intra e interpessoais, saúde emocional e ambientes saudáveis entre e outros temas correlatos
-Propor eleição e acompanhar a Comissão Interna DE Prevenção de Acidentes – CIPA, na SME
- Promover e incentivar a educação da Paz nos locais de trabalho, assim como prevenir, mediar e estimular a convivência pacífica e saudável entre os profissionais da educação
- acompanhar os processos de readaptação, os casos que evidenciam problemas de relacionamentos interpessoais, assédio moral e outros conflitos nos locais de trabalho entre os profissionais da educação, de forma a prevenir, enfrentar e acompanhar os problemas interpessoais e buscar resolutividade pacifica nos casos
- Participar de formação continuada em Mediação de Conflito, Justiça Restaurativa, Resolutividade Pacífica e Saúde do Trabalhador
- Acompanhar e monitorar a execução da Politica Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da educação e do Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME
- Agendamento das reuniões e contatar com os titulares e suplentes
- Redigir as atas e fazer os encaminhamentos
- Criar banco de dados com o mapeamento dos profissionais da educação readaptados nas instituições educacionais
- Planejar e organizar a III Ação Cuidando do/a Educador(a) de forma intersetorial
- Divulgar as ações desenvolvidas
- Encaminhar e articular a execução das deliberações aprovadas
- Sensibilizar os membros da CISSPE e os órgãos para o cumprimento das atribuições e funções concernentes a Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa de Saúde Mental na SME e demais ações
- Executar o que consta na Portaria de criação da CISSPE
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Sistematização dos dados




4
Comissão de Mediação de Conflito e Convivência Pacífica - CMCCP


Responsáveis: Clédia/Josiane/Márcia Maristela/Genivalda/Adriana
Agenda
19/01/15 - 26/01/15 - 02/02/15 - 09/02/15 - 23/02/15
02/03/15 - 09/03/15 - 16/03/15 - 23/03/15 - 30/03/15
06/04/15 - 13/04/15 – 27/04/15 - 04/05/15 - 11/05/15 - 18/05/15 – 25/05/15 - 01/06/15 - 08/06/15 - 15/06/15 - 22/06/15 – 29/06/15 - 03/08/15 - 10/08/15 - 17/08/15 - 24/08/15 – 31/08/15 - 14/09/15 - 21/09/15 – 28/09/15 - 05/10/15 - 19/10/15 - 26/10/15
09/11/15 - 16/11/15 - 23/11/15 – 30/11/15 – 07/12/15
Horário: 8:00 às 10:00 – Local: CEMAPE no PAÇO




OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Ampliar as estratégias de mediação de conflitos e resolutividade pacífica nos locais de trabalho, melhorar as relações interpessoais, promover ambientes educacionais harmônicos, a saúde integral e a qualidade de vida dos profissionais da educação, de forma a otimizar as práticas pedagógicas, administrativas e relacionais.
- Promover e incentivar a Educação da Paz nos locais de trabalho, assim como prevenir, mediar e estimular a convivência pacífica e saudável entre os profissionais de educação;
- Instituir, formar e acompanhar os Núcleos de Mediação de Conflito e convivência pacífica, nas Unidades Regionais de Educação e Instituições Educacionais, para o desenvolvimento de ações de mediação de conflito e seus correlatos;
- Receber denúncias de suspeitas de conflitos interpessoais entre os profissionais de educação, estudantes e familiares;
- Acompanhar os casos que evidenciam problemas de relacionamentos interpessoais, assédio moral e outros conflitos nos locais de trabalho entre os profissionais de educação, de forma a prevenir,
- Enfrentar e acompanhar os problemas interpessoais e buscar resolutividade nos casos;
- Estabelecer os procedimentos e protocolos padrões nos casos denunciados ou suspeitos, assim como estabelecer o acompanhamento do processo de mediação e caso as partes não aceitem a conciliação, encaminhar para os órgãos competentes e devidas providências, de forma imparcial, sigilosa e ética;
- Implementar as ferramentas, instrumentos e metodologias de mediação de conflito e resolutividade pacífica para os casos de conflitos com violências ou não, por segmento, nos ambientes de trabalho e, ainda, desenvolver ações por meio das ferramentas da mediação de conflito para acompanhar o desenvolvimento dos Projetos Político-Pedagógicos das Instituições Educacionais;
- Participar da formação continuada em Mediação de Conflito, Justiça Restaurativa e Resolutividade Pacífica.

- Reuniões semanais sobre estudo de caso, a literatura sobre mediação de conflito, tipos e estratégias de mediação, encaminhamentos e problematização
- Organizar o arquivo interno da CMCCP
- Estabelecer protocolos atendimento, “Chek List” e fluxograma de comunicação interno e externo
- Acompanhamento dos casos de mediação expontanea e indicada
- Planejamento e organização dos Núcleos Regionais e Locais de Mediação
- Encaminhar para CME a reedição do curso de Mediação de Conflito e Convivência Pacífica
- Capacitação com assessoria externa sobre técnicas de mediação de conflito e convivência pacifica para facilitar as atribuições e funções DGP/DAS, EPAZ, UREs, DAE, Rede de Atenção, DALE, DEPE, Comissão de Mediação
- Realizar sensibilização sobre as atribuições e a importância da CMCCP
- Supervisão e acompanhamento da CMCCP com a assessoria técnica externa
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Sistematização dos dados



4
Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho da Educação -
SESMT Educação

Responsáveis: Márcia Maristela
Agenda
21/01/15 - 27/02/15 – 27/03/15 - 24/04/15 – 29/05/15 - 26/06/15 - 28/08/15 – 25/09 - 30/10/15 – 27/11 - 11/12/15
Horário: 8:00 às 10:00 – Local CEMAPE SESMT na URE Central




OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Acompanhar o trabalho das equipes do SESMT Educação.
- Organizar as eleições da CIPA
- Desenvolver e implementar o Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME
- Garantir a aplicação e execução da Lei 9.159
- Identificar os riscos físicos (iluminação, temperatura, umidade, pressão, ruído, vibração, radiação), químicos (produtos químicos) e biológicos (microorganismos, bactérias, fungos) e de acidentes, dos ambientes de trabalho, segundo orientação da Norma de Segurança do Trabalho;
- Prevenir os riscos por meio da elaboração e aplicação do Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA) de cada estabelecimento e encaminhamento deste documento para a gestão (Secretário) implementar cronograma de ação, em decorrência de orientações determinadas por lei;
- Elaborar relatório de inspeção por meio de levantamentos para encaminhamento ao Departamento Administrativo, a fim de realizar as adequações necessárias e orientadas pelo SESMT, conforme lei;
- Identificar os Equipamentos de Proteção Individuais necessários para as atividades realizadas pelos servidores e especificação destes para a efetivação da compra, pelo Departamento Administrativo;
- Investigar e registrar o Comunicado de Acidente do trabalho (CAT);
- Implantar a Ordem de Serviço no Órgão, com apoio da gestão;
treinar e/ou palestrar de orientação sobre Segurança e Saúde do Trabalho para conscientização dos servidores;
estruturar, treinar e acompanhar da Comissão Interna de Prevenção de Acidente (CIPA).
- Identificar as doenças ocupacionais, de acordo com a atividade desempenhada pelo servidor;
- Estabelecer o nexo causal de doença ocupacional e acidente do trabalho;
- Implantar o Programa de Saúde Ocupacional (PSO), visando prevenção e diagnóstico precoce de doenças relacionadas ao trabalho;
- Elaborar material educativo, ministrar treinamento e capacitação na área de saúde e segurança do trabalho;
orientar o servidor quanto à realização de procedimentos que minimizem ou eliminem risco, para evitar a aquisição de doença ocupacional;
- Realizar as ações designadas pela Divisão de Assistência Psicossocial, Divisão de Prevenção e Vigilância à Saúde e Divisão de Segurança do Trabalho do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho da SEMGEP.
- Realizar reuniões mensais de acompanhamento, avaliação das ações e encaminhamento
- Agendar o transporte para a equipe multiprofissional desempenhar as suas atribuições e funções
- Garantir as condições de trabalho para o SESMT executar as suas funções e atribuições
- Articular, sensibilizar, acompanhar e implementar os projetos e programas do SESMT Educação
- Divulgar no Facebook e blog da EPAZ/SME e Prefeitura de Goiânia as ações desenvolvidas
- Articular e integrar SESMT Educação, EPAZ e CEMAPE
- Desenvolver estratégias criativas de execução das funções e atribuições do SESMT Educação e CEMAPESESMT
- Planejar e organizar as atividades de atenção aos profissionais da educação no Espaço Saúde do IV Seminário de Educação da Paz: estudos, pesquisas e vivências e III Ação Cuidando do/a Educador/a de Forma Intersetorial em parceria com EPAZ e demais órgãos
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Sistematização dos dados




Comissão Interna de Acidentes -
CIPA

Responsáveis: Márcia Maristela
Agenda
30/01/15 – 27/03/15 – 29/05/15 - 25/09/15
27/11/15
Horário: a definir
Local: CEMAPE no PAÇO




OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador no local de trabalho, conforme a Portaria 3.214/78, que aborda as Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde do Trabalho e a Lei 9.159/12, que dispõe sobre a Segurança e Medicina do Trabalho na Prefeitura Municipal de Goiânia
- Acompanhar a Portaria de Regulamentação da CIPA


- Regulamentação da CIPA (Portaria)
- Eleições da CIPA acima de 50 PE nas escolas e CMEIs: -Fevereiro – sensibilização para as eleições; -Março – edital para as eleições; -Abril/maio – período eleitoral; - 01/06/14 eleições da CIPA; -12/06/14 Posse dos cipeiros/as; -19/06/14 à 25/09/14 – curso dos cipeiros/as
- Implantação da CIPA nas instituições com mais de 50 profissionais da educação
- Acompanhar as CIPAs nos locais de trabalho e tecer o dialogo sobre as demandas e necessidades
- Reuniões realizadas / Atas das reuniões
- Encaminhamento das ações propostas
- Promover encontros trimestrais com os cipeiros/as designados/as e eleitos/as
- Se colocar a disposição para resolver os conflitos advindos das eleições
- Articular, integrar, sensibilizar a SME referente a importância da CIPA
- Postar as fotos e relatórios das reuniões no blog e Facebook da EPAZ /SME e Prefeitura de Goiânia
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Sistematização dos dados



6
III Ação Cuidando do(a) Educador(a) de Forma Intersetorial

Responsáveis: CISSPE, SESMT Educação, IMAS, SEMGEP/DSST, Equipe da EPAZ
Mês de outubro
Local: Departamentos, Divisões, UREs, Instituições Educacionais







OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Desenvolver ações intersetoriais para a implementação da Lei 9.159
- Articular e sensibilizar os Profissionais da educação sobre Saúde integral e Qualidade de Vida
- Descentralizar as ações que homenageiam os profissionais da educação
- Prevenir os adoecimentos e conflitos
- Orientar sobre o Gerenciamento do estresse e da Síndrome de Burnout, depressão e outros transtornos mentais, emocionais e físicos




- Desenvolver parcerias com órgãos públicos, da sociedade civil e privados a fim de ofertarmos diferentes atividades integradas
- Montar o mapa das ações que serão ofertadas
-Organizar com seis meses de antecedência a programação do evento
-Articular na SME e com os intersetoriais o desenvolvimento das ações
- Articular e garantir a estrutura mínima para execução das ações
- Melhorar a comunicação interna na SME para o sucesso da ação
- Divulgar com antecedência a programação e articular com os gestores/as dos Departamentos, Divisões, Coordenações, UREs, CMAIS, Escolas, CMEIs, CEIs a participação dos profissionais da educação
- Planejar e organizar com antecedência a programação da ação
- Sistematização dos dados



7
Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME
Responsáveis: EPAZ, DGP-DAS, DAE, IMAS, SEMGEP-JJM-DSST, SMS-CEREST-SAÚDE MENTAL, SESMT EDUCAÇÃO, CISSPE








OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Acompanhar o trabalho da Equipe Multiprofissional da Educação e demais órgãos intersetoriais
- traçar estratégias de acompanhamento e minimização do impacto do trabalho na saúde mental
- Promover formação continuada, ciclos de palestras, campanhas de sensibilização e esclarecimentos
- estudar a legislação em saúde do (a) trabalhador (a) e o Estatuto e Plano de Carreira dos Profissionais da Educação e Administrativos Educacionais;
- acompanhamento dos casos in locus pela Equipe Multiprofissional da Educação e demais órgãos intersetoriais, traçar estratégias de acompanhamento e minimização do impacto do trabalho na saúde mental;
- promover formação continuada, ciclos de palestras, campanhas de sensibilização e esclarecimentos; realizar pesquisa qualitativa e quantitativa; estimular os profissionais da educação a exercerem o empoderamento, o protagonismo e a criatividade como forma de prevenção e mediação dos conflitos; incluir no Projeto Político-Pedagógico (PPP) das instituições Educacionais e nos Departamentos ações de prevenção da saúde mental dos profissionais da educação; incentivar a promoção de ambientes de trabalho e relacionamentos interpessoais saudáveis; enfrentar a discriminação e o preconceito aos readaptados e as pessoas que estão com adoecimento na saúde mental; promover cursos voltados para educação emocional, para gestores das Instituições Educacionais e readaptados; estudar a legislação em saúde do (a) trabalhador (a) e o Estatuto e Plano de Carreira dos Profissionais da Educação e Administrativos Educacionais;
- campanhas de sensibilização sobre o uso adequado dos Equipamentos de Proteção Individual; fiscalizar o uso dos equipamentos e criar protocolos para mapear os tamanhos e numerações dos equipamentos para cada profissional; prestar esclarecimentos sobre o Comunicado de Acidente de Trabalho; seguir as orientações da Medicina Pericial e dos demais órgãos responsáveis pela Política de Segurança e Saúde dos Servidores Públicos/Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME;
- adequar a infraestrutura à prevenção, acompanhamento e enfrentamento dos adoecimentos na saúde mental; disponibilizar espaço e tempo nos locais de trabalho para acompanhamento dos casos de adoecimento e para ações de prevenção; reestruturar a infraestrutura dos órgãos responsáveis pelo Programa Intersetorial de Saúde Mental e aumentar equipes de trabalho desses órgãos: SEMGEP/ DSST, SME, SESMT da Educação, JMM, DGP/DAS, DEPE/EPAZ;
-estabelecer o nexo causal das doenças com o trabalho; gerenciamento do estresse, da síndrome de burnout e dos conflitos advindos do adoecimento; garantir melhores condições de trabalho para os profissionais da educação; realizar diagnóstico sobre a realidade dos locais de trabalho e propor resolutividade; adequar o perfil dos profissionais readaptados à função de origem, considerando as restrições; estabelecer uma agenda permanente de Ginástica Laboral nos locais de trabalho, Orientação Vocal, Postura Corporal, entre outros; estimular junto aos profissionais da educação a consciência da responsabilidade individual referente à saúde integral e o gerenciamento do estresse e da síndrome de burnout e da necessidade do cumprimento dos direitos e deveres profissionais;
- solicitar ao IMAS a isenção parcial do fator moderador das guias de capacidade laboral, com análise social e financeira, a partir de critérios estabelecidos; fiscalizar e cruzar dados sobre atestados médicos, licenças médicas e readaptação e apresentar resolutividade; divulgar os critérios para readaptação e verificar se o profissional está utilizando os Equipamentos de Proteção Individual; solicitar um programa de sustentabilidade financeira aos órgãos competentes da Prefeitura de Goiânia e divulgar os investimentos que estão sendo realizados; solicitar aos órgãos competentes a implantação de um Programa de Cruzamento de Dados, com os seguintes quesitos: licenças médicas, atestados médicos, readaptação e aposentadoria; implantar o Projeto Piloto Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (PCMSO) na EM Francisco Matias.
- socializar o Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME e acolher as sugestões junto ao controle social, movimento sindical e profissionais da educação; confeccionar e distribuir, junto aos profissionais da educação a Cartilha do Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME;
- encaminhar para o Gabinete da SME relatórios sobre o acompanhamento das atribuições de cada órgão, as ações realizadas de forma intersetorial, a resolutividade dos casos;
- promover uma escuta ativa e profunda dos casos de readaptação, licenças médicas, problemas interpessoais, assédios morais, adoecimentos na saúde integral e propor resolutividade e minimização do impacto do trabalho na saúde dos profissionais da educação;
- elaborar fluxograma da Política de Segurança e Saúde dos Profissionais da educação e Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME
- Reunir com o pessoal da SEMGEP e acompanhar os dados do projeto-piloto/2014 (EM Francisco Matias)
- Estabelecer o fluxograma do Programa
- Dar visibilidade as ações
- Articular os órgãos responsáveis pela execução do programa
- Executar o que consta no documento do Programa Intersetorial de Saúde Mental de forma integrada, assim como os Termos de Audiência com a Promotoria de Saúde do Trabalhador do MPGO
- Articular a implantação da Lei 9.156
- Postar as fotos e relatórios das reuniões no blog e Facebook da EPAZ
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Sistematização dos dados



8
Programa Escola da Inteligência - EI

Responsável: Adriana de Aguiar






OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação e o Programa Intersetorial de Saúde Mental
-Articular o Programa Escola da inteligência com as ações desenvolvidas no DEPE de acompanhamento dos educandos e Profissionais da educação
- Estimular o desenvolvimento das funções mais complexas da inteligência humana
- Pensar antes de reagir, colocar-se no lugar do outro, gerenciamento de pensamentos, administração e proteção da emoção
- Superação de perdas e frustrações, entre outros
- fornecer ferramentas para a promoção da saúde emocional e, assim, prevenir as fobias, ansiedade, depressão, transtornos psicológicos, agressividade, o uso de drogas e a baixa autoestima
- Desenvolvimento das relações interpessoais: ética e honestidade nas relações sociais, educação para a cultura de paz, atitudes de contribuir sem esperar contrapartida, resolução de conflitos de forma amistosa, trabalho em equipe
- Acompanhar a aplicação do Programa Escola da Inteligência na SME
-Acompanhar junto as UREs o Calendário de formação 1° e 2° semestre
- Organizar e planejar a Conferência anual do Programa Escola da Inteligência com a presença do Dr Augusto Cury
- Acompanhar a Distribuição do material
- Solicitar as UREs o nome dos apoios responsáveis pelas instituições educacionais que aderiram ao Programa EI e o nome dos profissionais aplicadores de cada agrupamento
- Enviar CI para as instituições educacionais orientando sobre aplicação do programa e solicitar o registro das atividades e envio para postagem no Facebook da SME, EPAZ e demais meios de comunicação
- Fazer o levantamento junto ao DGP dos PE das escolas participantes do programa que estão de licença médica ou foram readaptados, dado sigiloso, para fins de acompanhamento no restabelecimento da saúde integral do PE
- Cruzar os dados quantitativos da JJM, DGP, DSST/SEMGEP com a aplicação dos programas
- Divulgar os dados qualitativos sobre aplicação do programa e os resultados alcançados
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Sistematização dos dados



9
Gerenciamento do Estresse e da Síndrome de Burnout por meio da Educação da Paz e das Práticas Integrativas Complementares

Responsável: Genivalda
Agendamento conforme demanda e confirmação




OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação e o Programa Intersetorial de Saúde Mental na SME
- Sensibilizar os PE sobre a necessidade do gerenciamento do estresse e da Síndrome de Burnout , sobre os benefícios das Práticas Integrativas Complementares e da Educação da Paz


- Ministrar palestras nas IE/UREs/Departamentos e divisões sensibilizando os PE sobre a importância e como gerenciar o estresse e da Síndrome de Burnout por meio da Educação da Paz e das Práticas Integrativas Complementares
- Organizar palestras mensais nas Instituições Educacionais com o coletivo dos Profissionais da educação



10
Inclusão na Proposta Política Pedagógica – PPP das Instituições Educacionais da Educação da Paz/EPAZ
Responsáveis: UREs/DEPE
Agenda: anual






OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Tecer a Educação em Direitos Humanos na Educação da Paz
- Incluir o tema Educação da Paz nos PPP de todas as instituições educacionais
- Sensibilizar a equipe gestora e os profissionais da educação das instituições educacionais sobre a importância da paz nas estratégias pedagógicas, administrativas e relacionais
- Promover a Semana de Educação da Paz


- Solicitar as UREs encaminharem as instituições educacionais subsídios teóricos sobre a Educação da Paz e orientar inclusão no PPP
- Sensibilizar a equipe gestora e os profissionais da educação sobre o que é a EPAZ, o que é Cultura de Paz e intercambiar as experiências desenvolvidas pela RME
- Articular e divulgar no Condir e Sindicatos as experiências desenvolvidas pelas instituições educacionais referentes a Educação da Paz e solicitar parceria



11
Semana de Educação da Paz

Responsáveis: Instituições Educacionais, EPAZ, UREs, DEPE
14 à 18 de Setembro




OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede de Educação em Direitos Humanos na Educação da Paz
- Promover a educação da paz e a prevenção das violências
- Ampliar a participação das instituições educacionais na semana de educação da paz
- Sensibilizar a comunidade educacional da relevância da paz em nossa vida e sociedade
- Promover intercâmbio e troca de experiência entre as instituições educacionais, entidades governamentais e não governamentais
- Incluir no Projeto Político Pedagógico das instituições educacionais
- Homenagear as instituições educacionais no ano posterior com o Título de Multiplicadores/as de Educação da Paz e Construtores/as de Pontes de EPAZ como reconhecimento das estratégias desenvolvidas nas práticas pedagógicas, administrativas e relacionais na promoção da paz



- Acompanhar as ações nas instituições educacionais
- Divulgar a programação da Semana de Educação da Paz nos meios de comunicação e redes sociais dando visibilidade as experiências desenvolvidas e os resultados alcançados
- As UREs orientar as instituições educacionais incluírem no PPP das instituições ações alusivos a Educação da Paz e a culminância do projeto pedagógico ocorrer na semana de educação da paz
- A Equipe EPAZ em conjunto com o DEPE deverá acompanhar e dar assistência as instituições educacionais conforme solicitação.
- Mapear e divulgar as programações das instituições educacionais no blog da EPAZ e homenagear no ano seguinte as ações proativas que foram desenvolvidas
- Sistematização dos dados



13
Homenagem aos Multiplicadores/as de Educação da Paz e Construtores/as de Pontes de EPAZ

Responsáveis: Equipe EPAZ






OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Tecer a Educação em Direitos Humanos na educação da Paz
- Homenagear os/as Multiplicadoras/as de Educação da Paz e Construtores de Pontes de EPAZ


- Mapear os/as cursistas 2014 que foram aprovados, as instituições educacionais que participaram da Semana de Educação da Paz 2014, os aplicadores/as do Programa Escola da Inteligência 2014 que foram indicados pelo apoio pedagógico que acompanha a escola e os Departamentos, Divisões, UREs, CMAIS, Coordenações e/ou profissionais que contribuíram para a efetivação da Educação da Paz em 2014 na SME
- Organizar a entrega dos Títulos



14
Programa de Prevenção ao Uso de Drogas e de Prevenção ao Bullying

Responsáveis: Equipe EPAZ






OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Rede da Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Tecer a Rede de Educação em Direitos Humanos na Educação da Paz
- Desenvolver Campanhas de Prevenção ao Uso drogas
- Prevenir o uso e o abuso de álcool e outras drogas
- Articular e integrar as ações do Programa de Prevenção ao Bullying na RME
- Acompanhar a distribuição de materiais alusivos aos programas e a aplicação
- Dar visibilidade as ações desenvolvidas
- Articular com o COMAD e o Fórum de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas o programa de prevenção ao uso de drogas
- Articular com as equipes gestoras das instituições educacionais as ações concernentes a prevenção ao uso e abuso de álcool e outras drogas, assim como prevenção ao bullying
- Integrar as ações desenvolvidas pela EPAZ, CEMAPE, SESMT Educação, Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação, Programa Escola da Inteligência entre outros
- Articular e mapear com as UREs, instituições educacionais e DIEP as ações desenvolvidas
- acompanhar o Programa Escola da Inteligência e o Programa Mãos da Paz que visam também a prevenção ao bullying e ao uso e abuso de álcool e outras drogas
- Divulgar as ações desenvolvidas nos locais de trabalho nos meios de comunicações e redes sociais
- Sistematização dos dados



16
Seminário de Formação Interno da EPAZ

Responsáveis: Equipe EPAZ
23/02 – 13/04 – 19/06 – 07/08 – 06/11




OBJETIVOS
AÇÕES




- Tecer a Política Intersetorial de Segurança e Saúde dos Profissionais da Educação
- Tecer a Rede de Educação em Direitos Humanos na Educação da Paz
- Capacitar tecnicamente a Equipe EPAZ
- Desenvolver as atribuições e funções da EPAZ
- Organizar e planejar ações estratégicas de atuação


- Encontros bimestrais em imersão fora da SME
- Convidar facilitadores/as que possam contribuir com a formação continuada da equipe a fim de atingir os objetivos
- Profissionalizar a equipe da EPAZ
- Avaliar as ações
- Desenvolver estratégias de integração da equipe e de cumprimento das funções e atribuições da EPAZ
- Sistematização dos dados